Ilhas

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

A paradisíaca e surreal ilha de Aogashima é um imenso vulcão com um vilarejo e outro vulcão menor dentro. A ilha pertence ao Japão e se localiza no mar das Filipinas, a cerca de 358 km ao sul de Tóquio e 64 km ao sul da ilha de Hachijō-jima. É a ilha mais ao sul e mais isolada habitada do arquipélago Izu.

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

A ilha de Aogashima está também dentro dos limites da Fuji-Hakone-Izu National Park. A ilha tem 3,5 km de comprimento, com uma largura máxima de 2,5 km. Sendo um vulcão submarino que emergiu do mar e faz parte de uma grande cratera cuja altura varia de 200 a 432 metros. Acredita-se que a ilha foi formada pelos restos de sobreposição de pelo menos quatro caldeiras vulcânicas submarinas. Otonbu, o pico da borda da cratera exterior tem uma altura de 432 metros acima do nível do mar, é o ponto mais alto da ilha.

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima ainda é considerado um vulcão ativo de classe-C, embora a última erupção aconteceu faz tempo, foi em 1785, mas os estragos não foram sutis: foram 4 anos de atividade intensa do vulcão, culminando com a morte de cerca de 140 pessoas de numa população de 305 habitantes. Na época os sobreviventes fugirem da ilha e levou quase 50 anos para que voltassem.  Uma das coisas mais interessantes a respeito da ilha é que, mesmo estando a 350 quilômetros ao sul de Tóquio, é a capital japonesa que administra o local.

Não se sabe ao certo, como a ilha começou a ser povoada, mas registros históricos indicam que desde o século XVII já tinha gente por lá. A ilha tem 8,75 km² de área e uma população local de 200 pessoas. Se você cogita passar o réveillon em um vilarejo japonês que, ao mesmo tempo, está ao redor e dentro de um vulcão, é bom saber que as únicas maneiras de entrar em Aogashima são de barco e helicóptero.

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Não há muito o que se fazer em Aogashima, exceto desfrutar da tranquilidade de um paraíso tropical. No centro da ilha encontra-se uma sauna geotérmica e as pessoas também se utilizam do vapor geotérmico para cozinhar. Há fogões de vapor geotérmico pela ilha e disponível gratuitamente. As instalações também dispõe de um banheiro público e chuveiros quentes.

Aogashima é a mais pequena vila do Japão. A partir de 2009, a população da ilha era 205 e está diminuindo. A ilha tem uma escola primária com cerca de 25 alunos. Quando atingem a idade de quinze anos, elas vão para uma escola no continente e muitos deles nem voltam mais para a ilha. As músicas folclóricas que as pessoas gostam de cantam são principalmente sobre histórias de deixar a ilha e partir com seus entes queridos.

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

Aogashima, vulcão dentro de um vulcão

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Artigo publicado originalmente em 29 de abril de 2015

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 824 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ilhas

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Ilhas

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Pitcairn, a ilha perdida dos amotinados

Magnus Mundi25 de junho de 2018

Ko Panyi, aldeia flutuante da Tailândia

Magnus Mundi26 de maio de 2018

Santa Cruz del Islote, a ilha que mora gente demais

Magnus Mundi20 de abril de 2018

Vrontados, a cidade da guerra de foguetes

Magnus Mundi13 de abril de 2018

Nosy Mangabe, a ilha das pedras postais

Magnus Mundi4 de abril de 2018

Lítla Dímun, a ilha coberta de nuvens

Magnus Mundi25 de março de 2018

Ilhas Trobriand, as ilhas do amor do Oceano Pacífico

Magnus Mundi20 de março de 2018

Seaweed House, as casas de algas da Ilha de Læsø

Magnus Mundi10 de fevereiro de 2018