Inóspitos

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

No topo das encostas do Monte Zao, na fronteira entre as províncias de Yamagata e Miyagi, na região de Tohoku, no centro do Japão, os ventos frios e úmidos vindo da Sibéria ajudam a transformar a natureza do lugar em uma maravilha natural que atrai milhares de turistas a cada inverno vindos de todo o país.

As minúsculas gotículas de nuvem (gotas de água super-resfriadas) dentro das nuvens de neve entram em contato com os galhos e folhas dos abetos Aomori da encosta, elas congelam, formando braços, pernas, antenas, espadas, lanças de gelo. Tais galhos já crescem quase na horizontal pelos fortes ventos que castigam a região, sobre os quais a neve que cai se deposita, criando figuras brancas imponentes e grotescas que os japoneses chamam de “monstros de neve” ou Juhyo.

Uma combinação específica de fortes ventos, temperaturas baixas e queda de neve em árvores coníferas sempre verdes é o que se precisa para a formação de monstros de neve. Enquanto este fenômeno se repete, a criação de uma maravilha mística da natureza toma forma e não se consegue encontrar dois juhyo iguais.

Juhyo se forma em alguns outros lugares no Japão, mas os do Monte Zao, são os mais acessíveis e, portanto, a maneira mais fácil de observar os monstros da neve. O Monte Zao também é o local da cidade termal de Zao Onsen e de uma estação de esqui, que se situa a uma altitude de 880 metros acima do nível do mar nas encostas do vulcão Monte Zao.

Há teleféricos de onde se pode ter as melhores vistas dos juhyo e a temporada começa no final de dezembro e dura até o final de fevereiro. Um fenômeno semelhante ao juhyo é observado na Finlândia, no Parque Nacional de Riisitunturi. Os finlandeses chamam seus monstros da neve de “tykky”. Quando o sol se põe, as cores do pôr-do-sol refletem misteriosamente os monstros da neve, transformando gradualmente sua aparência. A noite também é um momento incrível para a visualização de juhyo.

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

Crédito da foto: aon168/Shutterstock.com

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

Crédito da foto: Krishna.Wu/Shutterstock.com

Fonte: 1 2 3

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 515 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inóspitos

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes.

Veja mais em Inóspitos

Ilha de Luzon e o lago em uma ilha dentro de um lago em uma ilha

Magnus Mundi27 de dezembro de 2018

A maior ferrovia em miniatura do mundo

Magnus Mundi18 de dezembro de 2018

Uluru, a segunda maior pedra do planeta

Magnus Mundi7 de dezembro de 2018

As bibliotecas perdidas de Chinguetti

Magnus Mundi5 de dezembro de 2018

El Tatio, o maior gêiser do hemisfério sul

Magnus Mundi4 de dezembro de 2018

Ilha Hashima, a ilha fantasma do Japão

Magnus Mundi28 de novembro de 2018

Pirâmide de Ball, a maior ilha vulcânica do mundo

Magnus Mundi24 de novembro de 2018

Ilha Sentinela e a tribo mais isolada do mundo

Magnus Mundi23 de novembro de 2018

A ilha de Robinson Crusoé no Chile

Magnus Mundi30 de outubro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up