Arte

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

A Universidade Carnegie Mellon (Carnegie Mellon University) da cidade de Pittsburgh, Pensilvânia, nos Estados Unidos tem algumas tradições inusitadas, algumas das quais remontam aos primórdios de seus mais de 100 anos de história. Uma delas, é conhecida como ‘The Fence‘, que é uma cerca baixa de concreto, em frente ao prédio Doherty Hall, no meio de seu campus, construída em 1923.

Como a cerca fica uma área privilegiada, estando num lugar onde todo mundo acaba passado, e sendo visível a todos no campus, nos últimos setenta anos, ela se tornou um ‘outdoor não oficial“, um lugar ideal escrever mensagens motivacionais, anúncios de eventos e shows e outras informações que possam interessar aos estudantes.

Ao longo dos anos, a camada de tinta ficou tão espessa que acabou sendo pesada demais para a cerca de madeira que existia originalmente, e assim, com o peso, acabou desmoronando em 1993, com mais de 15 centímetros de tinta sob sua superfície. Na época, detinha o recorde mundial por ser o objeto mais pintado do mundo, pelo Livro Guinness dos Recordes. Foi substituída por uma cerca de concreto que os estudantes continuaram pintando em um esforço para quebrar o recorde da original, e até o momento já tem cerca de dez centímetros de tinta em sua superfície.

Nos primeiros anos da universidade, antes da fusão de várias escolas e faculdades numa só, entre o Carnegie Instituto de Tecnologia e a Escola Margaret Morrison Carnegie para Mulheres, havia uma ravina com uma vala que separava os prédios. Sobre a vala havia uma ponte que os homens da Carnegie Tecnologia usavam como ponto estratégicos para namorar as garotas da escola de mulheres.

No entanto, quando a vala foi preenchida para formar o gramado atual, onde ficava a vala, a turma de formandos de 1923 construiu uma cerca de estacas para comemorar o ponto de encontro preferido. Numa noite, uma fraternidade pintou dizeres na cerca para divulgar uma festa no campus. A festa acabou por ser um enorme sucesso, mas os funcionários da escola acharam aquilo uma monstruosidade e demoliram a cerca. A administração então decidiu construir uma cerca de madeira e deixar os estudantes a usarem como uma placa, e a tradição de usar a cerca para dar recados começou.

Qualquer aluno pode deixar seu recado, pintado a cerca, desde que faça por todo o seu comprimento entre a meia-noite e o nascer do sol, usando apenas pincel. Rolos e tintas em spray são proibidos. Aqueles que querem garantir que sua mensagem fique mais tempo e que outra não seja pintada por cima, tem que deixar pelo menos duas pessoas de guarda na cerca. Grupos de estudantes costumam acampar durante a noite e desfrutar de um luau regado a comida e bebida para manter o controle da cerca por um período maior de tempo.

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

Camadas de tintas solidificaram, formando uma crosta | Crédito da foto

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

Seção transversal de uma amostra central mostrando as camadas de tinta acumuladas de 1993 a 2007, exibidas no campus da Carnegie Mellon | Crédito da foto

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

Dois anos de camadas de tinta são visíveis após a deterioração | Crédito da foto

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

A cerca sendo guardada que que não seja pintada sobre a pintura antes do tempo | Crédito da foto

The Fence, o objeto mais pintado do mundo

A cerca em 2006 | Crédito da foto

Fontes: 1 2 3

h3>Postagens por esse mundo afora

Visualização: 306 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arte

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Veja mais em Arte

Jesus sem-teto, a estátua polêmica dos mendigos

Magnus Mundi17 de novembro de 2018

Cadillac Ranch: A fazenda dos Cadillacs

Magnus Mundi15 de novembro de 2018

A arte biodegradável do suíço Saype

Magnus Mundi8 de setembro de 2018

Leão Oriental, a maior escultura de madeira do mundo

Magnus Mundi17 de março de 2018

The Kelpies, o monumento aos espíritos da água

Magnus Mundi9 de março de 2018

Michelangelo e a Capela Sistina

Magnus Mundi5 de fevereiro de 2018

Cristo Redentor, o símbolo do Brasil

Magnus Mundi12 de janeiro de 2018

Os desenhos escondidos de Michelangelo

Magnus Mundi12 de novembro de 2017

Colossos de Memnon, as estátuas que cantavam

Magnus Mundi13 de outubro de 2017

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up